#Vida de R.U.A 7

Relato por Adré Lucas

"Dia 19/10/2013, um sábado de sol forte, eu me arrumava para ir a um casamento, colocando os sapatos ouço uma correria na rua, em seguida 1...2...3...4 estralos semelhantes a um disparo, um silêncio e outro barulho forte... Achei estranho, mas como na região é comum soltarem fogos e alguns disparos para o alto, não fui ver. Porém, uma correria novamente na rua e alguém diz com o vizinho: Mataram alguém.

Por um momento, sem pensar em mais nada só peguei minha câmera e corri na rua, chegando lá uma aglomeração em forma de círculo. Um cheiro forte, tento abrir espaço e vejo um homem ainda respirando, provavelmente espasmos com um tiro acima do nariz, entre os olhos e uma mulher com tiros nas costas e na nuca virada de bruços. A arma jogada ao chão e a bolsa, imediatamente comecei a registrar, colhendo a maior quantidade de informação do assunto, um menino pedia a mãe que não queira mais ver aquela cena, que o cheiro estava forte demais, a mãe se recusou pois queria ver o que iria acontecer... Quando a Rocam chega, os policais ficaram muito perplexos sem entender, não sabiam por onde começar. Reconheceram o homem, e comentaram um com o outro. Em seguida, o caminhão do corpo de bombeiros chega, afastando as pessoas e isolando a área. Eu não tive opção, subi em cima do viaduto da Lapa, na Zona Oeste de São Paulo e fiz a cena que ficou gravada na mente, como a nossa vida nas ruas é perigosa, arriscada e pode nos ensinar muito sobre a vida. De lá, corri para casa pensando nisso em passos longos, suando... Enviei as fotos e voltei a me arrumar, estava atrasado... Passei diversas vezes pelo local, e pensava porque? Hoje sei, que a vida não é como eu simplesmente quero que seja, as pessoas são diferentes e essa diferença em alguns momentos as matam. Na foto, um casal de ex namorados."

Mais sobre o fotógrafo e seu trabalho clicando aqui.