A ignorância foi televisionada

17 de abril fincado na memória

Esplanada dos Ministérios - DF

Quem tombou busca palitos e pavios para reerguer-se, reascender nesse dia do frio punhal. Voto a voto, do sul ao norte os SIM e a sensação da tragédia iminente. Em nome da honra de suas próprias famílias, em prol dos seus filhos Jéssicas e Davis, para o seu Deus misericordioso que mais parece um masoquista. 
A desolação cobriu-se em manto sobre as pessoas que acompanhavam nas ruas os discursos dos deputados descobertos de carácter. 
Nas últimas semanas o congresso nacional tornou-se um verdadeiro leilão de compra e venda de votos para um lado e para o outro, não sejamos ingênuos para não dizer completos mamulengos. 
No âmago, as intenções puramente políticas. Esse cerco criou um modelo de governo visivelmente insustentável, notória foi a dificuldade na obtenção dos simples 137 votos entre as raposas.

Para muitos “A luta continua” já para outros “Perdeu ontem, já era”. A movimentação agora segue no Senado com as suas comissões que analisarão o processo e definirão o rumo do país e da presidente Dilma. A verdade é que em proporções a oposição é claramente maioria tendo em vista a aprovação do Impedimento pela Câmara dos Deputados.

Injeção de ânimo imediato para outros. A euforia que alimenta a milenar luta de classes do nosso país está longe de terminar.
Com o país dividido ao meio, a intensidade da política segmentada para os seus, simplesmente despreza os nossos. 
Enquanto não pensarmos na unicidade de um lugar continuaremos sendo partes e partidos que somente fazem para os seus.

Vale do Anhangabaú - São Paulo

Nos vinte anos do massacre de Eldorado dos Carajás o R.U.A esteve em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Curitiba. Os movimentos sociais desmontaram os seus acampamentos mas com a promessa de que as mobilizações serão ainda mais fortes. 

Centro do Recife

Curitiba - Paraná

Copacabana - Rio de Janeiro