Ensaio Coletivo

É na zona norte da cidade do Rio de Janeiro que funciona uma das mais famosas áreas de prostituição do país: a Vila Mimosa, conhecida como VM. Em minúsculos quartinhos escuros e abafados prostitutas atendem seus clientes. Ali, famílias pobres dividem espaço com os puteiros, que na maioria das vezes apresentam condições insalubres mesmo para quem anseia por uma transa mais do que qualquer outra coisa na vida. Ratos, bundas, sujeira, drogas, calcinhas fio dental, insetos, peitos à mostra, crianças, idosos. Todos parecem viver ao extremo de tudo, não só da pobreza.

Não é qualquer pessoa que pode surgir pela área com uma câmera. Porém, o fotógrafo Fábio Teixeira passou sete meses frequentando o local e trouxe essas imagens. Fui testemunha do submundo da Vila Mimosa, um lugar repleto de contrastes", falou.

Com a poupa da bunda aparecendo por baixo da mini saia de crochê, uma mulher parece conversar com o sujeito da barraca "Banquete Carioca", um self service de sopas e caldos. Preciosidades de um mundo desconhecido pela maioria se tornam cenas de puro torpor, facilmente adaptáveis para a literatura.

À noite, as coisas ficam ainda mais loucas. "O movimento na rua aumenta o aglomerado de pessoas em busca de prazer. O som fica alto e os bares servem de vitrines para as mulheres", detalha o fotógrafo. Travestis e michês são estritamente proibidos. Mesmo com todas as obscuridades que isso possa envolver, como a cafetinagem desenfreada e a exploração sexual, na Vila Mimosa são as mulheres que ficam na linha de frente.

Para conhecer mais do trabalho do Fabio Teixeira só entrar AQUI no site dele. 

Texto: Débora Lopes/ViceBrasil