Ensaio Coletivo

Hoje o ensaio coletivo é do fotógrafo britânico Alex McBride Wilson que realizou trabalhos diferenciados na Palestina, Ucrânia, Londres e o mais controverso nos Estados Unidos, sobre pedofilia.

O mundo dos pedófilos não ofensores.

"Você acha de o homossexualismo é uma doença? Não, certo? Por que a atração sexual por crianças seria?" É neste contexto que nasce a Virtuous Paedophiles.

Virtuous Paedophiles é uma comunidade online formada por pessoas que admitem ser atraídas sexualmente por menores - não por escolha, porém assumir que são assim torna a vida mais fácil. Cada um dos personagens aqui retratados tomou um caminho diferente para o autoconhecimento. A condição que os uni é a de nunca terem se relacionado sexualmente com qualquer criança. O maior problema para essas pessoas não é o fato de sentirem atração por crianças. Isso eles acabam aprendendo a lidar. O maior problema é como eles são vistos no mundo a fora e o fato de não conseguirem extravasar essa atração, mesmo que pela internet, causando depressão e sensação permanente de solidão.

Aos que buscam uma ajuda profissional para superar a atração por menores, o resultado é o encontro com a rejeição ou com a polícia. Alguns acabam caindo nas garras de grupos e comunidades online que encorajam o relacionamento com crianças, mesmo que seja ilegal e imoral.

"Eu poderia ter recebido ajuda se meu terapeuta não tivesse me abandonado por causa do meu problema."

Ao começar este projeto me identifiquei como fotodocumentarista em fóruns sobreo assunto e esperava ser recebido como um suspeito ou encontrar o silêncio das pessoas que queria investigar. A verdade é que essas pessoas viram no meu projeto uma forma de se expressar e serem ouvidos e me abraçaram calorosamente.

Minhas fotografias remetem a inúmeras questões, desde a descoberta individual da atração por crianças, como aprenderam a lidar até a o impacto na vida profissional, religiosa e familiar; e como a atitude pública em relação a pedofilia deve mudar. Está série tem como objetivo desafiar a sociedade a pensar mais criticamente sobre a questão da pedofilia e as pessoas que sofrem com algo que não é uma escolha; e também mostrar para pessoas que sente atração por crianças que elas não são monstros e não estão sozinhas.

Conheça outros trabalhos de Alex McBride Wilson