Luta Por Moradia

O elo mais fraco

País tropical não "inverna", mas o frio fere.

Fere quando não se tem onde abrigar. Fere quando aquilo que é garantido pela base da sociedade brasileira, a Constituição, é ignorado. Para que servem os princípios éticos e legais de uma sociedade se os interesses políticos guiados pelo dinheiro os corroem?

Na fria madrugada do dia 25 de junho mais uma reintegração de posse foi executada em São Paulo. A política de marginalização da classe trabalhadora avança em um calendário que pretende despejar centenas de famílias.

Na Rua José Bonifácio, 380, existe um edifício cinza, (agora, outra vez) abandonado e devedor de impostos. Quem deve para o povo paga para o povo. Dito e feito. Diversas famílias trabalhadoras associadas a Frente de Luta por Moradia (FLM) ocuparam o que deveria ser ocupado.

A entrada da "Ocupa 380" é(ra) um portão frio e grande, um portão de garagem que dava acesso ao subsolo do edifício. Que dava acesso à vida de crianças que vão a escola e a homens e mulheres que trabalham para manter uma vida digna. Que no dia 25 de junho de 2015 desmoronaram em um pesadelo.

Com a certeza de que o sistema é falho e sempre estoura no elo mais fraco, hoje, os antigos moradores do Ocupa 380 estão de volta à R.U.A. Novamente, sem teto.


A casa caiu.