Ensaio Coletivo

A “batalha do Centro Cívico”

Por: André Rodrigues

O dia 29 de abril de 2015 é uma data que ficará marcada no corpo e na alma de muita gente. Em greve, professores aguardavam e protestavam contrários à votação de um projeto que alterava o fundo de previdência dos servidores da educação.

Em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), no Centro Cívico, Curitiba, uma operação de segurança envolvendo cerca de 2 mil policiais estava mobilizada, numa espécie de “cerco”. A tensão tomou conta do lugar e houve confronto. Balas de borracha, sprays de pimenta, bombas de gás lacrimogêneo e o resultado: mais de 200 pessoas feridas. O episódio obteve repercussão internacional e foi amplamente criticado.  Foi um dia triste para todos. Dia no qual muita gente ficou ferida; não só na carne, mas na alma.

No dia 5 de maio foi realizado um ato nacional em repúdio à violência e em prol da democracia. O caminho estava livre para os professores. A Avenida Cândido de Abreu, não oferecia resistência aos educadores que caminhavam rumo ao Centro Cívico. Em frente à Alep e Palácio do Governo foi realizado um ato (também em outros Estados) em repúdio à violência do Dia 29 de abril e em prol da democracia.

Desta vez não houve tiros, nem gás, nem balas de borracha; apenas gestos simbólicos de luto e dor. Uma manifestação cheia de simbolismo, com cartazes, muitas flores e algumas lágrimas. E um pedido: “menos balas. Mais giz”.


Fotógrafo com especial afinidade pelo fotojornalismo. Realizou trabalhos de forma independente para jornais e sites. Atuou como diretor da Arfoc-PR e fez parte da equipe de fotógrafos do jornal Gazeta do Povo (2012-2014).

Atualmente dedica-se a trabalhos independentes e ao projeto de longo prazo “Voto em Imagens”. Organizou e participou de exposições como a “Curitiba Protesta” – protestos de 2013 (Memorial de Curitiba), “Voto em Imagens” (Livrarias Curitiba), entre outras. Correlacionado ao projeto fotográfico idealizou 3 publicações (dois livros: Biometria e Eleição, Indeleble e F(V)OTO. Este ano foi o vencedor no 12º Salão Pérsio Galambeck de Fotografia (tema fotografia de rua) e finalista no Concurso de fotografia documental Los Trabajos e los dias (Colômbia).

Para conhecer mais do trabalho do André só clicar aqui: Blog e Projeto Voto em Imagens